segunda-feira, 14 de julho de 2014

O sol...


Que o sol brilhe em nosso interior como uma luz de grandeza... ♥

quarta-feira, 12 de março de 2014

O tempo!...



O tempo lá fora
É diferente
Ele passa depressa
Quase não percebemos
O tempo aqui dentro
É demorado
É alterado
Hora triste
Hora feliz
Onde se diz
Eterno tempo
Que cura tudo
Que tudo lembra
O tempo
Que passa
E me enlaça
Em lembranças
Demoradas
O ontem
O hoje
Um só momento

Carmem Dalmazo

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Um novo sentir!...


Há um novo sentir
Dentro do meu peito
Que arde como brasa
Que queima como gelo
É simples como flor
Que nasceu do amor
Transformou-se em dor
Teimoso
Ele sabe o que quer
Neste peito de mulher
Pra sempre quer ficar
Deixando o tempo passar
Pra dor melhorar
E contigo ficar...

Carmem Dalmazo

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Guardados!...

E guardou,
Dentro de si tantos sonhos,
Tantas vontades,
Tão bem guardados,
Que nunca mais os encontrou...


Marcelo Vico

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Um dia a gente aprende!...

Aos poucos eu percebi. Que se apaixonar é inevitável e que as melhores provas de amor são as mais simples. Um dia percebemos que o comum não nos atrai, e que ser classificado como bonzinho não é bom. Um dia percebemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você. Um dia saberemos a importância da frase: “Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa”. Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, e que não damos valor a isso! Que homem de verdade não é aquele que tem mil mulheres, mas aquele que consegue fazer uma única mulher feliz! Enfim… um dia descobrimos que apesar de viver quase um século, esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer tudo o que tem de ser dito. O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras!...
 
Mario Quintana.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O amor!...


“Porque o amor não é só festa, ele também é enterro. Precisamos enterrar nosso orgulho, prepotência, ciúme, egoísmo, nossas falhas, desajustes, nosso descompasso. O amor não é sempre entendimento, mas a busca dele. Acho que o amor não é o caminho mais fácil, pois mais fácil seria dizer a-gente-não-se-entende-a-gente-não-combina-tchau-tchau. O amor é uma tentativa eterna. E se você topar entrar nessa saiba que o amor encontrou você. Seja gentil, convide-o para entrar...

Clarissa Correa

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Quero esquecer!...


Os abraços sem sentido
O beijo sem sabor
O amor já vencido
Quero esquecer
O seu coração vazio
O seu sentimento gélido
Sua imagem sem beleza
Como uma paisagem tôsca
Quero esquecer
Sua vidade agonia
Seu sol que não aquece
Sua chuva que não molha
Sua passagem pela vida
Com o pé dentro da morte

Leda AO Franco

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Sempre é dia!...

Como é bom ter controle da nossa vida...dos nossos sentimentos...
Acho que todos nós deveríamos cuidar muito bem da nossa saúde mental...só assim somos dotados de autoestima, autoconfiança e assim somos valorizados como pessoas que somos...
Mas...como diz a famosa frase... "De perto ninguém é normal"
Vamos ser felizes...da maneira que pudermos...com nosso defeitos e qualidades.
E fazer o possível para que as pessoas que nos rodeiam sejam gratificadas com a nossa existência.
SER feliz... Se SENTIR feliz...esse é o caminho!...
Um beijo
Carmem

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Uma tarde assim!...

Uma tarde assim...
De chuva...
Com meu amor!...
Pq...:
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

domingo, 8 de dezembro de 2013

É você!...

A única pessoa responsável pela felicidade ou infelicidade do seu ser é você mesmo, saia do papel de vítima e pegue as rédeas da sua vida!
Não deposite nos outros suas frustrações, pois cada um dá aquilo que tem, viveu, aprendeu...não crie expectativas.
Aprenda a enxergar a situação com olhos do outro, vista seus calçados e ande pelas estradas que ele andou...só assim despertarás em ti a compreensão.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Talvez!...

"É preciso voltɑr...
E ɑ gente sempre voltɑ...
Voltɑ dɑs fériɑs, voltɑ dɑs bɑtɑlhɑs, voltɑ no tempo ɑo sentir um perfume, voltɑ ɑ ser criɑnçɑ com ɑs criɑnçɑs, voltɑ ɑ ser rɑcionɑl quɑndo ɑ loucurɑ pensɑ que é donɑ dɑ cɑsɑ...
A gente voltɑ, porque voltɑr não é retroceder, é se reencontrɑr nɑs pɑrtidɑs pɑrɑ se descobrir em novos cɑminhos..."

(Renɑtɑ Fɑgundes)

sábado, 30 de novembro de 2013

Sou!...

"Sou uma caminhante na estrada do aprendizado do amor. Às vezes, exausta, eu paro um pouquinho. Cuido das dores. Retomo o fôlego. Depois, levanto e, seduzida, enternecida pelo chamado, cheia de fé, eu prossigo. Um passo e mais outro e mais (...) outro e mais outro, incontáveis. Sei de cor que não é fácil, mas sei também que é maravilhoso olhar para o caminho percorrido e perceber o quanto a gente já avançou, no nosso ritmo, do nosso jeito, um passo de cada vez."

( Ana Jácomo)

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Não vou mais sonhar!...

...Não vou mais sonhar !!!


Convença-me do contrário, me faça acreditar que não existiu um motivo.
Sonhos eu sonhei, criei em cada um, uma verdade profunda.
Me doei por inteiro e me deste tão pouco, sonhei por dois, viveste por um.
Criei o muito, esmagas-te sem piedade meu empenho.
Te dei o brilho, me deste a escuridão.
Criei nosso universo paralelo, viveste em seu mundo somente.
Me destes motivos eu acreditei. abraçou-me eu não hesitei.
E mesmo assim, tiveste a coragem de me iludir, me disse sim.
Eu continuei a construir, nosso mundo eu criei.
Veio o vento e tudo veio ao chão, de suas palavras um furacão.
Os sonhos levastes de mim, a luz Levaste minha luz.
Na escuridão eu fiquei, no universo de ninguém.
Não quero mais o brilho, muito menos sonhar ou construir.
Um canto apenas, eu quero deitar meu corpo.
Adormecer novamente, para num sonho entorpecente me manter...
...Sonhando que tudo era apenas um sonho, quando acordar nunca mais voltarei a sonhar.

http://elvisrj.blogspot.com.br/2010/10/nao-vou-mais-sonhar.html

Carta...

Agradeço à Deus por ter te colocado em minha vida, na hora em que eu mais precisei.
Nós dois estávamos na hora certa e no lugar certo.
Naquele momento, tudo foi tão perfeito.
Cada segundo que eu passei contigo, tentei aproveitar o máximo possível,
pois sabia que seriam os últimos e foram os mais bonitos da minha vida.
Adorei ficar ao teu lado, sentir seu abraço, o teu cheiro, teu calor, tu!
Teu beijo fez-me acreditar que era possível existir um amor puro, verdadeiro!
Eu precisei de ti tanto!
Tu fez parte de um momento maravilho da minha vida, tu foi uma época na minha vida.
Fostes um lindo anjo que veio perto de mim e fez-me esquecer de todo o sofrimento que eu estava passando.
Eu te idealizei demais, e não vi que era hora de tu partir.
De repente tu ressurgiu do nada e fez a minha esperança reascender.
Foi lindo, foi mágico, foi como eu sonhei!
Só que dessa vez eu é que tive que ir. . .
Nem nos despedimos, acho que foi melhor assim.
Se eu pudesse voltar e congelar o tempo, com certeza o momento escolhido seria o nosso primeiro beijo!
Mas já não há tempo. . .
Foi-se o tempo.
Já não pertencemos um ao outro, tomamos rumos diferentes
Mas pode ter certeza de que eu nunca vou te esquecer, meu amor!
Mas quando tu for embora da minha vida aos poucos,
Podes ter certeza de que estarás levando um pedaço da minha ALMA, para todo o sempre. . .
Não quero que tu tenhas pena de mim, ou penses que eu estou sofrendo por tua causa.
Quero sim, que tu fiques feliz pelo simples fato de eu ter tido a oportunidade de tentar te cativar. . .
Nunca pedi nada em troca, pois eu te tinha o tempo todo dentro de mim.
Mesmo distante, dentro do meu universo, eu te buscava, eu te sonhava.
E podes ter certeza, de que cada momento, de que cada pensamento meu, foi sincero.
Tu me cativou desde o primeiro segundo em que te vi.
Tu não podes imaginar, o quanto eu fiquei feliz, em te ver  novamente.
Eu pedi a Deus todos os dias para te trazer perto de mim outra vez.
E nesse ano que passou, dentro do meu coração só restou uma saudade.
Sei que agora tenho que te deixar partir da minha vida,
Não vou mentir que está sendo difícil pra mim,
e mesmo que os nossos caminhos nunca mais se cruzarem,
vou seguir em frente feliz, pois quando olhar para trás, tu estará lá,
fazendo parte de um momento especial do meu passado.
Eu te desejo toda a felicidade do mundo,
espero que tu encontres alguém que te complete,
e que tu possa ter a capacidade de se entregar a esse amor de tal maneira,
como eu entreguei o meu coração a ti...

sábado, 23 de novembro de 2013

Não pense para você ser você mesmo!...

É difícil perdoar?...
Mas quem disse que é fácil se arrepender?...
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir?...
Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?...
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas?...
Mas quem disse que é fácil ouvir você?...
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se?...
Mas quem disse que é fácil ser feliz?...
Nem tudo é fácil na vida...
Mas, com certeza, nada é impossível ...
Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos,
Mas também tornemos todos esses desejos, realidade!!!...

Clarice Lispector

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Meus silêncios!...

Tomara que eu não perca a sensibilidade e a vontade de crescer e aprender sobre os sentimentos que ainda nem sei, mesmo que os negativos tentem impedir-me.
Tomara que todas as manhãs, mesmo sem sol que é fonte de minha alegria, eu esteja pronta e preparada para entender todas as coisas que não aceito e insistem em fazer moradia em meu dia, apesar de se instalarem sem convite.
Tomara que todos os meus silêncios sejam para me fortalecer...
E que todo o amor que colore minha vida seja sempre verdadeiro, pois é ele que por tantas vezes acolhe-me em seu colo macio. E com sua força faz-me forte para não desistir.
Tomara que eu tenha sempre a simplicidade de enxergar-me, inteira, verdadeira, cheia de pequenos grandes defeitos, mas aberta aos aprendizados, mesmo que para isso sejam necessárias algumas dores, arranhões e muitos sentimentos machucados....
Tomara que minha alegria seja a cura para os momentos doloridos e sem cor.
E, assim como Guimarães Rosa,digo, "viver é rasgar-se e remendar-se".
Tomara, tomara que eu seja uma verdadeira colcha de retalhos...

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Tire o pó ... se precisar!...

Não deixe suas panelas brilharem mais do que você!!!!
Não leve a faxina ou o trabalho tão a sério!
Pense que a camada de pó vai proteger a madeira que está por baixo dela!
Uma casa só vai virar um lar quando você for capaz de escrever “Eu te amo” sobre os móveis!
Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo, caso “alguém aparecesse para visitar” – mas depois descobri que ninguém passa “por acaso” para visitar – todos estão muito ocupados passeando, se divertindo e aproveitando a vida!
E agora, se alguém aparecer de repente?
Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém…
…as pessoas não estão interessadas em saber o que eu fiquei fazendo o dia todo enquanto elas passeavam, se divertiam e aproveitavam a vida…
Caso você ainda não tenha percebido: A VIDA É CURTA… APROVEITE-A!!!

Tire o pó… se precisar…

Mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta, dar um passeio ou visitar um amigo, assar um bolo e lamber a colher suja de massa, plantar e regar umas sementinhas?
Pese muito bem a diferença entre QUERER e PRECISAR !

Tire o pó… se precisar…

Mas você não terá muito tempo livre…
Para beber champanhe, nadar na praia (ou na piscina), escalar montanhas, brincar com os cachorros, ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e aproveitar a vida!!!

Tire o pó… se precisar…

Mas a vida continua lá fora, o sol iluminando os olhos, o vento agitando os cabelos, um floco de neve, as gotas da chuva caindo mansamente….
- Pense bem, este dia não voltará jamais!!!

Tire o pó… se precisar…

mas não se esqueça que você vai envelhecer e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora…
E quando você partir, como todos nós partiremos um dia, também vai virar pó!!!
Ninguém vai se lembrar de quantas contas você pagou, nem de sua casa tão limpinha, mas vão se lembrar de sua amizade, de sua alegria e do que você ensinou.

AFINAL:

“Não é o que você juntou, e sim o que você espalhou que reflete como você viveu a sua vida.”

(Autor desconhecido )

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Novo Blog!...

Ficarei feliz com a visita...
Beijos

http://natiraiodesol.blogspot.com.br/

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Amar sem possuir!...

Nós seres humanos estamos tão acostumados com o contato físico, sentir o calor do toque, o cheiro bom que o outro tem, que não nos damos conta que nos apegamos ao outro...
Que o outro acaba sendo um pedaço da gente e, que sem aquele pedaço, temos a impressão de não sermos completos...
E, penso que a vida quer mais...a vida quer que aprendamos a amar sem possuir, que aprendamos a amar deixando ir, que simplesmente, aprendamos a amar...
Quando amamos, deixamos livre, por entender que o amor assim o é.
Porque neste mundo mundano ninguém é “dono” de ninguém!
Somos seres livres!...
E, como seres livres que somos, respeitamos as escolhas e, continuamos a amar mesmo que em silêncio...
É isso que a vida quer da gente, que aprendamos a amar livremente, descomplicadamente, incondicionalmente!...
Não tenham medo de amar!...
Não aprisionem o seu amor, deixem-no livre!...

Amizade!...

Quando eu era criança, conheci a Izabel, nos tornamos amigas e essa relação ultrapassou anos a fio...
Éramos as melhores amigas, muitas coisas fazíamos juntas...
Estudamos juntas...
Conversamos por horas e horas sem terminar o assunto...sempre tinha algo mais pra falar uma pra outra...
Sentíamos a necessidade de nos ver todos os dias...sempre com novidades...
A afinidade era enorme...tanta que éramos capaz de adivinhar o que a outra estava pensando...
Na adolescência...começamos a falar sobre os primeiros amores...e quantas emoções passamos juntas...
Logo começamos a falar sobre as primeiras responsabilidades...
Era muito bom ter a Izabel como melhor amiga...
Crescemos e nos separamos...
Ela foi estudar em outra cidade...eu fiquei na minha. Em um ano recebi a visita dela...
Nossa!!!...eram tantas coisas para contar...nem dava tempo pra tudo...
Mas a vida não foi muito legal com essas duas amigas...
Eu fui morar em outra cidade...
Sem ter computador e celular, nos perdemos..
Que pena...
Foram 30 anos longe da minha melhor amiga...
Finalmente, essa maravilhosa tecnologia nos aproximou novamente.
A alguns anos nos reencontramos e agora não nos perdemos mais...
Embora morando longe uma da outra a gente se fala sempre, e nos vemos qdo possível.
São essas amizades que valem a pena...
Que podemos contar sempre...
E eu agradeço a Deus sempre por ter conhecido a Izabel...
Minha amiga de sempre... pra sempre!...

terça-feira, 12 de novembro de 2013

E se fez primavera!...


Um dia!...

Um dia tu acorda e percebe de que não é mais a mesma...
Os anos não te trouxeram apenas linhas de expressão, kilos a mais e etc, o que mudou vai muito além da aparência...
Na verdade tu não percebe isso num simples abrir de olhos, tu vai se conhecendo, ou melhor, se reconhecendo, aos poucos, a cada atitude que tu toma e se recorda de que anos atrás tu não agiria assim...
E como é fantástica essa sensação, de se sentir mais mulher, mais forte, dona de si e sem aqueles medos todos, sem se preocupar tanto em agradar sempre!...
A ingenuidade infelizmente persiste um pouco, ainda crê que todos a amam, a admiram e que todas as amizades são leais, mas também ser cética demais talvez não te permitiria ser tão feliz...
É preciso sim acreditar, confiar, se entregar...
E a cada tombo saber que levantar-se é o ato mais corajoso e nobre, reconheça isso os outros ou não...

Mas não você!...

Deixe que os outros levem vidas pequenas, mas não você...
Deixe os outros discutam sobre coisas pequenas, mas não você...
Deixe que os outros deixem o seu futuro em mãos de outra pessoa,
mas não você...

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Alma Gêmea!...

As pessoas acham que alma gêmea é o encaixe perfeito e é isso que todo mundo quer. Mas a verdadeira alma gêmea é um espelho, a pessoa que mostra tudo que esta prendendo você, a pessoa que chama a sua atenção para você mesmo para que você possa mudar a sua vida. Uma verdadeira alma gêmea é provavelmente a pessoa mais importante que você vai conhecer, porque elas derrubam as suas paredes e te acordam com um tapa. Mas viver com uma alma gêmea para sempre? Não. Dói demais. As almas gêmeas só entram na sua vida para revelar a você uma outra camada de você mesmo e depois vão embora.
(Liz Gilbert)

Mágoa!...

Não se magoar é impossível, mas perpetuar ou ignorar o fato desagradável pode ser comparado ao comportamento do escorpião que, quando enraivecido, inocula veneno em si mesmo com o próprio ferrão.
Perdoar não significa apenas esquecer as mágoas ou mesmo fechar os olhos para as ofensas alheias.
Perdoar é desenvolver um sentimento profundo de compreensão e aceitação dos sentimentos humanos, por saber que nós e os outros ainda estamos distantes do agir corretamente.


Hammed

sábado, 25 de agosto de 2012

Sou...

"...Sou a emoção do perigoso, desde que eu possa cobrir o risco. Sou sorriso tímido em algumas horas e gargalhada escancarada em outras. Sou o tesão de uma missão cumprida, com gostinho de quero-mais-ainda. Sou uma piadinha boba bem contada. Sou adorar o meu trabalho. Sou falar com Deus bem baixinho à noite, e ir à igreja quando dá vontade. Sou um sorriso aberto de quem estava com saudades de me ver. Sou muitas amizades e amigos.
Sou arroz soltinho, ovo com gema bem cozida, suco de laranja, vitamina de abacate, pizza de mussarela e danoninho. E na sobremesa, eu sou um bolo de morango cheio de chantily. Sou muito, mas muito chocolate, de todo jeito.
Sou a minha casa mais do que a rua, os móveis confortáveis e a cozinha enorme. Sou olhar o céu da varanda com noite de lua cheia e estrelas brilhando, em tempo ameno, ouvindo música. Sou o meu quarto. Sou a minha cama e dormir agarrada com o travesseiro. Sou a mesa e a cadeira do computador. Sou banho gelado em dia quente. Sou cremes, perfumes, batom rosa, presilhas, caixinhas encapadas e aspirina. Sou sapato alto, meia fina, lingerie de renda, calça jeans e blusas coloridas. Sou pouca maquiagem, coque no dia-a-dia e cabelo solto e arrumado aos fins de semana. Sou milhares de relicários, as gavetas cheias de fotos, cartas, lembranças das quais eu não consigo me desfazer. Sou lápis de cor, tinta, papel.
Sou uma idéia de organização que nunca se concretiza. Sou um NÃO gigante a grande parte das regras e um boom criativo e intuitivo na maior parte das vezes. Sou uma vida lotada de amigos, um sorriso simpático, compreensão acima de tudo, um abraço inesperado. Sou dizer e ouvir palavras que emocionam.
Sou um punhado de cartas, cartões e e-mails de amor, todos longos e intensos. Sou um amor mal resolvido, e mais outro. Sou a recusa de ficar ao lado de alguém só por ficar. Sou a opção de um romantismo e sem vergonha de ser assim. Sou uma folha em branco pra desenhar e escrever o que tiver vontade. Sou segurar as lágrimas nos olhos. Sou calar pra não magoar, sou de deixar a poeira ficar bem baixinha pra depois conversar. Sou gentilezas, carinhos e mimos. Sou dormir abraçada, um olhar arrebatador, uma palavra sussurrada no ouvido, um telefonema quente, uma brincadeira excitante, uma loucura, um beijo roubado. Sou muito, muito beijo, muito toque, muito abraço apertado, muito desejo, me entregar totalmente se me sentir segura e amada. Sou dengo até não poder mais. Sou insistir até onde aguentar.
Sou a saudade do colo da minha mãe, a saudade da risada do meu pai. Sou ficar tentando lembrar do que eu sonhei toda manhã. Sou a saudade dos meus amigos da adolescência, das escolas onde estudei e dos professores que tive. Sou a saudade de pessoas que eu amei muito e que se foram. Sou a vontade de voltar a ser uma menina quando canso de ser adulta, e sou o orgulho de ter vencido até aqui. Sou um eterno procurar o lado bom da situação, um eterno racionalizar.
Sou Chico Buarque, Renato Russo, novela das 8, dançar forró, desenho animado, chaves, filmes, novo cinema nacional, Internet com conexão rápida e milhares de e-mails, Fernando Pessoa, LFV, música de todos os jeitos.
Não sou de jeito nenhum (por mais que eu tente): suco de cajú, grosseria, esporte na TV, academia, beterraba, matemática, Bonde do Tigrão, noite de calor.
Sou assistir um filme debaixo da coberta num dia frio. Ligar o rádio bem alto enquanto arrumo a casa. Surpreender e ser surpreendida. Contar histórias pras crianças. Ouvir palavras doces e elogios sinceros. Comer manga lambuzando. Receber ligação no celular. Descobrir que eu estava certa. Ser desculpada quando piso na bola. Cheiro de neném..."

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Dor de amor!...




Porque dor de amor dói assim?
E é nas madrugadas que ela vem,
Chega de mansinho,
E quando dá-se conta,
Está ali, presente.
Se tornando nossa algoz,
Tomando conta de nós.
E como um monstro,
Quer sufocar,
Apertando o coração
A mente, o corpo todo.
Acabando com a vontade de amar.
Vem junto com ela a saudade,
Sorrateira e com maldade,
Com requintes de crueldade,
Matreira.
Chega como simples lembrança,
E avança,
Como água de chuva na calçada,
Trazendo a lembrança da amada,
Que está longe,
E nem vem mais.
Que se foi numa noite qualquer,
Quando deveria ficar.
Que foi levando-me tudo,
Até a vontade de sorrir,
Que partiu, sem dar importância,
Nas juras de amor que eu fiz,
Que levou toda a minha alegria,
E nunca mais serei mais eu,
Pois durante a sua partida,
Algo dentro de mim morreu.

Mario Teixeira

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Não podemos agradar a todos!...

Por mais que você se esforce, não há como agradar a todos. Você pode ser o mais simpático, o mais amável, prestativo, compreensivo, enfim, sempre haverá aquele que sempre verá seus defeitos e o pior, tentará expor a todos esses defeitos tentando apagar todas as suas qualidades.
Que a perfeição não existe todos sabemos, porém ouvir que pouca ou quase nenhuma qualidade sua é levada em consideração, no mínimo revolta!
Mas para um ser compreensível e da paz isso passa despercebido, entretanto se não é o caso isso pode gerar discussões violentas.
Eu aconselho a ignorar e continuar a fazer o papel de paisagem e surda, fingir mesmo que não ouviu ou não entendeu o insulto, e quando souber através de terceiros o quanto sua imagem é degradada continuar ignorando, mas preste atenção; isso só é válido quando se trata de entes da família, onde devemos realmente preservar a boa convivência, em outros casos a resposta à altura deve ser quase que imediata, pois o ser humano hoje que é muito compreensível é tido como idiota e somente em casos extremos devemos nos passar por isso!

terça-feira, 24 de abril de 2012

Final. feliz!...

Todo mundo em algum momento teve de pensar na hipótese de decidir viver em um mundo de fantasias ou encarar a realidade e tentar ainda assim ser feliz.
Não importa o motivo que te levou a isso, o fato é que um dia, ou vários deles, tu teve que enfrentar essa realidade.
A decisão é somente tua e dela depende todo o resto de tua vida. Nada será igual, dependendo do que tu decidir praticamente tudo será diferente.
É... isso é uma realidade por toda nossa vida, de acordo com nossas decisões o rumo da vida muda e o que poderia ter acontecido só ficará em nossas mentes porque certeza mesmo nunca teremos, apenas hipóteses.
Mas uma vez decidido tu pode sim voltar a trás, entretanto admitir que errou é ainda mais difícil...
Um dia tu decide viver de uma forma, no outro pensa que deveria agir diferente, mas daí a ter coragem para mudar e assumir as conseqüências é uma outra história, daquelas que nem em filme te garantem um final feliz...

sábado, 21 de abril de 2012

Gente fina!...

Gente fina, é aquela que é tão especial, que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa.Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação.Todos a querem por perto.Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões, quando necessário.É simpática, mas não bobalhona.
Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana.Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho.Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar.Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente:num boteco de beira de estradae num castelo no interior da Escócia.Gente fina não julga ninguém - tem opinião, apenas.”Um novo começo de era, com gente fina,elegante e sincera”.O que mais se pode querer?Gente fina, não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e,como o próprio nome diz, não engrossa.Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto dos outros.Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra.Gente fina é que tinha que virar tendência.Porque, colocando na balança, é quem faz toda a diferença.
(Martha Medeiros)

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Menina mulher!...

No seu íntimo ela temia tantas mudanças, tantos desencontros, tantas incertezas, mas a vida havia lhe ensinado que não acreditar em dias melhores traz com mais rapidez desilusões, por isso por mais que os maus pensamentos lhe vinham à cabeça ela os apagava e os substituía por outros bons.
Sentia-se de novo uma menina, porém mais madura claro, via hoje com mais clareza todos os riscos que a vida traz, mas assume as rédeas e traça seu próprio caminho.
A única coisa que ainda a incomoda é o fato de ser tão dependente emocionalmente, queria ser mais livre, não temer tanto o abandono. Tem consciência de que passa por crises, muitas delas existenciais, de auto-estima, mas mesmo sabendo que esses sentimentos são passageiros se sente menos, menor, fraca e não é essa pessoa que realmente é e gostaria de ser.
Os anos passam e todo mundo muda, se refaz, se fortalece e com ela não é diferente.
Olha para o futuro e se vê feliz, realizada, mas sabe que grandes obstáculos virão, porém quando olha para o lado se fortalece, se enche de coragem e segue em frente, é essa coragem que há tempos a acompanha fazendo com que ela encare lugares e pessoas hostis.
Bom seria se essa menina grande nunca se esquecesse do quanto ela pode ser forte e corajosa, assim nunca nada a faria temer.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Maturidade!...

Um dia você acorda e percebe de que não é mais a mesma.
Os anos não lhe trouxeram apenas linhas de expressão, kilos a mais e etc, o que mudou vai muito além da aparência. Na verdade você não percebe isso num simples abrir de olhos, você vai se conhecendo, ou melhor, se reconhecendo, aos poucos, a cada atutude que você toma e se recorda de que anos atrás você não agiria assim.
E como é fantástica essa sensação, de se sentir mais mulher, mais forte, dona de si e sem aqueles medos todos, sem se preocupar tanto em agradar sempre!
A ingenuidade infelizmente persiste um pouco, ainda crê que todos a amam, a admiram e que todas as amizades são leais, mas também ser cética demais talvez não lhe permitiria ser tão feliz.
É preciso sim acreditar, confiar, se entregar...
E a cada tombo saber que levantar-se é o ato mais corajoso e nobre, reconheça isso os outros ou não.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A dádiva do amor!...

Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado...
    Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...
    Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...
    Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...
    Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...
    Se você preferir morrer, antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.
    É uma dádiva.
    Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.
    Ou às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais,  deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
   É o livre-arbítrio.
   Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o amor.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Feliz Páscoa!...

Ser Páscoa

É ser capaz de mudar,
É partilhar a vida na esperança,
É lutar para vencer toda sorte de sofrimento,
É dizer sim ao amor e à vida,
É investir na fraternidade,
È lutar por um mundo melhor,
É ajudar mais gente a ser gente,
É viver em constante libertação,
É crer na vida que vence a morte.
FELIZ PÁSCOA!!!...


Convido a todos para conhecer meu novo blog
PEDACINHOS DA VIDA
É feito para vocês com carinho.
Beijos

domingo, 1 de abril de 2012

Vontades!...

Me vejo em uma situação complicada. Às vezes erro, às vezes. Mas entenda que, não tenho um controle-remoto para o mundo e, depois de muito aprender, ainda consigo sentir o vazio de quem não sabe nada. A mão do homem é rudimentar demais para conseguir manipular as próprias vontades e nenhum ser humano poderia julgar tão bem como uma balança.
Em meio ao desespero da alma tenta-se tomar rédeas em todas as situações. Mas andei "me tratando" dessa mania besta de procurar o bendito controle-remoto por todos os cantos. Confesso que não desisti, até mesmo porque, eu queria poder controlar apenas um mundo. Um só, o meu.
Mas diga-se de passagem, por graça e misericórdia, não consegui nenhuma vez, e duvido que alguém consiga sem que, antes, as coisas passem pelas mãos dEle.!

quarta-feira, 7 de março de 2012

Um pedaço de você!...

Um pedaço de você já ficou no tempo, quando você deixou de ler um bom livro, quando não acreditou naquele amigo, quando não aproveitou aquele instante para falar de amor, quando não abraçou seu pai e nem beijou a mãe.

Um pedaço de você se perdeu na curva, quando abandonou o seu sonho sem tentar, quando aceitou trabalhar onde não gostava, quando fazia o que não suportava, quando disse sim, quando queria dizer não, quando deixou o amor morrer antes de nascer, por medo de sofrer...

Um pedaço de você ficou a parado, quando você não quis fazer um novo percurso, quando se conformou com o velho, quando ficou parado vendo o povo correr, quando votou em branco, se podia escolher, quando não apareceu quando era esperado.

A vida pede atitude em cada instante, e passa por cima de quem se cala, de quem aceita, de quem acredita que tudo está irremediavelmente perdido. A vida desacata quem não se aceita, humilha quem não se valoriza, ensina com amor os que amam sem medidas, ensina com dor, os que fogem das lições.

Um pedaço de você quer tudo, outro quer se esconder. Assim, cabe a você, só a você, dosar ansiedade e apatia, ter um tempo para criar e outro para executar, falar e ouvir, ensinar e aprender, caminhar e correr, amar e ser amado, falar baixo e gritar. ter um tempo para refletir...

Só não vale cruzar os braços, só não vale não ser você, só não vale esquecer: que nada é mais importante que você.
 
Nelly Medronho Sigwalt
 

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Confissão!...

Quero fazer uma confissão esta noite
porque a noite e a rua foram jantar juntas.
Quero dizer que amo uma mulher
cujo corpo não me dá
o seu calor esta noite,
cuja ausência é um ronsel laranja.
Quero dançar com minha sombra
para que o seu rumor chegue até ela
e ela saiba que eu lhe dou a noite,
toda senhora.
Quero escrever coisas que não se esvaeçam
com o sol,
que a chuva as faça flores
que cheirem a ela.
Quero que as minhas mãos voem,
voem em silêncio
onde ela guarda os seus sonhos…
sonhos que me pertencem
porque eu lhe pertenço.
Quero que ela fique, fique sempre,
quero ser a sua voz
quero ser o seu sorriso verde,
quero ser a sua chuva no cabelo,
quero amá-la mais do que ninguém
ama ninguém.
Quero dizer-lhe, aqui e agora, que a amo
com a minha voz baixa,
com o meu ar de outono lento,
com o meu sabor de beijos possíveis.
Quero que os pássaros sejam
os meus mensageiros de saudade.
Quero que o mundo comece quando ela vir.
Quero sonhar acordado com o seu tacto entre as
minhas mãos
a percorrer ela em silêncio o meu peito
e acordar com ela junto de mim,
calada e doce.
Quero só eu dizer-lhe sentimentos
que aceleram o coração,
o seu coração apaixonado,
eu gosto da sua timidez.
Quero nadar na sua boca sem horizontes.
Quero os versos todos do planeta
a falarem dela,
versos curtos de violetas,
versos firmes de cravos,
versos perfumados de rosas.
Quero suster os seus pés no ar
e trazer ao seu peito gaivotas fiéis


Xavier F. Conde

Alma gêmea!...

Dizem que para o amor chegar não há dia...
Não há hora...
E nem momento marcado para acontecer.
Ele vem de repente e se instala...
No mais sensível dos nossos órgãos... o coração.

Começo a acreditar que sim...
Mas percebo também que pelo fato deste momento...
Não ser determinado pelas pessoas...
Quando chega, quase sempre os sintomas são arrebatadores...
Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada.

Quando duas almas se encontram o que realça primeiro...
Não é a aparência física, mas a semelhança das almas.
Elas se compreendem e sentem falta uma da outra....
Se entristecem por não terem se encontrado antes...
Afinal tudo poderia ser tão diferente.

No entanto sabem que o caminho é este...
E que não haverá retorno para as suas pretensões.
É como se elas falassem além das palavras...
Entendessem a tristeza do outro, a alegria e o desejo...
Mesmo estando em lugares diferentes.

Quando almas afins se entrelaçam...
Passam a sentir saudade uma da outra...
Em um processo contínuo de reapreciação...
Até a consumação.

Almas que se encontram podem sofrer bastante também,
Pois muitas vezes tais encontros acontecem...
Em momentos onde não mais podem extravasar...
Toda a plenitude do amor...
Que carregam, toda a alegria de amar...
E de querer compartilhar a vida com o outro,
Toda a emoção contida à espera do encontro final.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis,
Mas que são tão simples de viver.
Como ver o pôr-do-sol...
Ou de caminhar por uma estrada com lindas árvores...
Ver a noite chegar...
Ir ao cinema e comer pipocas...
Rir e brincar...

Brigar às vezes,

Mas fazer as pazes com um jeitinho muito especial.
Amar e amar, muitas vezes...
Sabendo que logo depois poderão estar juntas de novo...
Sem que a despedida se faça presente.

Porém muitas vezes elas se encontram em um tempo...
E em um espaço diferente...
Do que suas realidades possam permitir.

Mas depois que se encontram...
Ficam marcadas ... tatuadas...
E ainda que nunca venham a caminhar para sempre juntas...
Elas jamais conseguirão se separar...
E o mais importante ...
Terão de se encontrar em algum lugar.

Almas que se encontram jamais se sentirão sozinhas...
Porquanto entenderão, por si só, a infinita necessidade...
Que têm uma da outra para toda a eternidade

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo!...

Mensagens Para Orkut - MensagensMagicas.com
</a

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Natal e Ano Novo!...

O Blog " As vezes Céu Azul " deseja a todos os seguidores, amigos e visitantes um  Feliz Natal e um Ano Novo cheio de realizações.

Beijo e abraço

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Como explicar o amor!...

Como explicar o amor? Os poetas tentam exprimi-lo em palavras, as canções tentam traduzir seu sentido e os loucos pensam que conhecem seus mistérios. Alguns o buscam incansavelmente, outros fogem dele, assustados. Muitos o tem como um tesouro mais precioso, enquanto outros carregam as amargas cicatrizes por tê-lo perdido pelo caminho... mas, como explicar esse sentimento que nasce no peito da gente num estampido furtivo, numa explosão calma e invisível, que nos transforma a todos? Que transforma o mais valente em fraco e que enche de coragem o coração do mais covarde? Que transforma o mais honesto em mentiroso e que enche de compreensão o coração do mais selvagem? Que transforma trevas em luzes, desertos em jardins floridos? Como explicar esse sentimento atrevido, que nos invade, fazendo nosso corpo tremer sem ter frio, nosso coração disparar sem motivo, nossas mãos suarem, nossos olhos brilharem, toda vez que a gente vê aquela pessoa à nossa frente? Aquela pessoa! Que poderes tem aquela pessoa, um simples mortal como eu, mas que é mais do que qualquer pessoa? Aquela pessoa é o próprio instrumento do amor, creio. Como explicar?
E por que o amor dói dentro da gente? Por que será que, muitas vezes, ele nos aflige, nos afugenta, nos acorrenta, nos escraviza? Por que queima? Essa chama que não vemos, que corrói e não sabemos onde? Nossa alma? Nosso corpo? E onde é o começo dele e o fim? Sabemos? Onde está o irremediável segundo em que nos entregamos a ele? Em que momento, exatamente, nos deixamos cegar por ele? Como e quando nos deixamos atrair, indefesos, pelas suas garras magnéticas? Seria possível, ao mais intelectual, ao mais racional, ao mais insensível e ao mais cruel dos seres conseguir se desvencilhar das garras do amor, no momento fatal em que ele ataca?
O amor escraviza e... liberta! Te liberta para conhecer o outro lado. Te liberta para ver a beleza de tudo ao redor. Te liberta para ser feliz, daquela felicidade singela e pura, que é a felicidade de ser... simplesmente ser! Te faz sorrir, sonhar, esperar, cantar, e sua força é tanta, que a vontade é extravasar, dividir, gritar aos quatro ventos que ama, como se o amor nos fizesse orgulhosos de amar...
Aos que são mais comedidos, o amor se apresenta sorrateiro e ele tem os seus disfarces. Aos mais afoitos, ele vem transparente, claro, como uma onda, como um abraço. Aos temerosos, ele se chega manso, terno. O fato é que ele sempre vem, infalivelmente, e te pega de jeito, prega a peça, te encurrala e te apanha. De nada valem os protestos, a indignação, a contradição, a contra-posição... de nada adianta! Ele te apanha e te embala em seus braços, ele te apanha e te hipnotiza, ele te apanha e te cobre de ouro.
A Lua aproxima os corações que amam, o Sol aquece suas intenções, as estrelas refletem seus gemidos silenciosos. O mar deixa de ser grande, as montanhas deixam de ser intransponíveis, o infinito deixa de se perder na imensidão... por causa do amor. Como explicar essa grandeza? Como entender?
Seria o amor, uma porção menor de Deus dentro de nós mesmos? Seria como uma herança divina, abençoada, sagrada? Seria o amor exatamente o que precisamos para nos tornar dignos de um perdão? Dignos de uma absolvição qualquer? Dignos de uma eternidade? Seria o amor a peça que nos falta para entender tudo o que não entendemos? O bálsamo para as feridas? O exato refúgio de nossos pecados? O preciso alívio das desventuras? O que seria o amor, então?
E quantas formas ele tem? De quantas maneiras podemos amar? Quantas vezes tropeçaremos nele? Quantas pessoas no vasto mundo podem deter a força que o move dentro da gente? Quantas faces pode o amor ter? Muitas, eu diria. Muitas faces, muitas possibilidades, caminhos diversos, gerados do mesmo princípio cósmico: o amor!
Quisera eu pudesse entender a sua essência, quisera eu pudesse dominá-lo em suas profundezas, quisera eu pudesse saber a fórmula matemática perfeita que o ativa e o desativa, sua química, sua física, sua lógica! Quisera eu pudesse livrar do sofrimento aqueles que amam sem ser correspondidos, aqueles que amam e esperam, aqueles que amam à distância, aqueles que amam quem já se foi e até mesmo aqueles que nunca amaram... Quisera eu pudesse, mas não posso, afinal, não sou, eu mesmo, uma de suas vítimas?
Sou um simples mortal à procura de respostas. Fisgado e acorrentado aos mistérios do amor. Que sustenta sua leveza, que o acomoda dentro do peito, que o assiste, implacável. Sou apenas um ser que ama, sem saber explicar ao certo, o que vem a ser esse sentimento meu, íntimo em meus pensamentos, presente em meus gestos e palavras. Um sentimento tão meu e tão fora de meu controle. Um mal desejado, doença sem remédio, veneno sem antídoto, mas desejado pelo bem que me faz...

Autor desconhecido.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Corações despedaçados!....

Vidas amarguradas
Corações despedaçados,
Saudades das doces madrugadas
Páginas viradas no nosso passado...

Sonhos perecidos
Caminhos sem direção,
Dois seres perdidos
Em busca de explicação...

Somos cinza da ilusão
Chamas que queimam sem piedade,
Protagonistas de uma grande paixão
Esperanças adormecidas no colo da realidade!

Moacir Silva Papacosta

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Voltar a acreditar!...

Hoje o meu coração chora,
chora de amor e por amor...
Hoje quero voltar a acreditar, recuperar a minha fé perdida
acreditar no amor, no mundo, nas pessoas, e na bondade
que há em cada Ser,
Voltar a acreditar em mim, naquilo que sou, no meu Eu mais intimo
Hoje tenho medo de não ter forças para sarar tanta dor..e poder voltar a Sentir
Hoje quero voltar a ver o reflexo da minha Alma brilhando no meu olhar,
recuperar a minha alegria de sentir a Vida pulsando dentro de mim, a minha paz
Essa paz que era a minha festa todos os dias, independentemente do que houvesse fora,
paz que era a minha motivaçao, uma fonte de amor, onde todos vinham beber..
Hoje sinto-me tão perdida, num mundo onde me sinto alheia
Uma extra-terrestre fora do seu planeta, sem teto, sem chao..
Pregunto-me em que parte do caminho me perdí,
em que momento todo o meu Ser foi atingido por toda esta tormenta, desvastando tudo ao seu paso..
deixando uma profunda tristeza, em que momento o meu coraçao se perdeo
num inmenso vazio e obscuridão, onde só há lugar para Solidão,
vazío que me estremece e me arrepía,
que me paraliza e me aterra...
Procuro em cada recanto de mim um raio de Luz, que me ajude a sair,
que os meus olhos voltem a olhar cheios de Amor
que meus ouvidos escutem, a voz calma e serena que vem de dentro
Que a minha mente se acalme e se cale para ouvir o meu Espiritu
Procuro o amor perdido e no que quero Acreditar que está por vir
Todo o meu ser pede a gritos voltar a Acreditar..
Procuro o caminho de volta para mim mesma..
Preciso voltar a Acreditar....

Marysol Camacho

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

O Pudim!...

Não há nada que me deixe mais frustrada do que pedir Pudim de sobremesa, contar os minutos até ele chegar e aí ver o garçom colocar na minha frente um pedacinho minúsculo do meu pudim preferido. Um só. Quanto mais sofisticado o restaurante, menor a porção da sobremesa.
Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência, comprar um pudim bem cremoso e saborear em casa com direito a
repetir quantas vezes a gente quiser, sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.


O PUDIM é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano. A vida anda cheia de meias porções, de prazeres meia-boca, de aventuras pela metade. A gente sai pra jantar, mas come pouco. Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons. Conquista a chamada liberdade sexual, mas tem que fingir que é difícil (a imensa maioria das mulheres continua com pavor de ser rotulada de 'fácil'). Adora tomar um banho demorado, mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta. Quer beijar aquele cara 20 anos mais novo, mas tem medo de fazer papel ridículo. Tem vontade de ficar em casa vendo um DVD, esparramada no sofá, mas se obriga a ir malhar. E por aí vai. Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar', tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação... Aí a vida vai ficando sem tempero, politicamente correta e existencialmente sem-graça, enquanto a gente vai ficando melancolicamente sem tesão... Às vezes dá vontade de fazer tudo 'errado'.Deixar de lado a régua, o compasso, a bússola, a balança e os 10 mandamentos. Ser ridícula, inadequada, incoerente e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito. Recusar prazeres incompletos e meias porções. Até Santo Agostinho, que foi santo, uma vez se rebelou e disse uma frase mais ou menos assim: 'Deus, dai-me continência e castidade, mas não agora'... Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem, podemos (devemos?) desejar vários pedaços de pudim, bombons de muitos sabores, vários beijos bem dados, a água batendo sem pressa no corpo, o coração saciado. Um dia a gente cria juízo.
Um dia. Não tem que ser agora. Por isso, garçom, por favor, me traga: um pudim inteiro um sofá pra eu ver 10 episódios do 'Law and Order', uma caixa de trufas bem macias e o Richard Gere, nu, embrulhado pra presente. OK? Não necessariamente nessa ordem. Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago . "


Autoria: Martha Medeiros
-

sábado, 3 de setembro de 2011

Espera!...


O primeiro encontro!
O coração ferve, se acelera...
ela se atrasa, perderemos o
teatro!
Mas isso importa?
Depois de tanto tempo,
tantas brigas, tantas promessas,
eis que chega o dia tão aguardado,
sonhado, desejado, chorado...
Sim, hoje ela virá!
Finalmente depois de anos
de espera, ela veio!
Preciso que algupem me belisque,
não acredito ainda que seja verdade,
mas é! Eu a vi mais cedo, na sua chegada!
Ahhh...depois de tantos planos,
ligações, emails, torpedos na calada da noite,
enfim chega o grande dia.
To me sentindo um garotinho,
mias pernas tremem diante
do sentir colada em mim,
meu amor.
Juntinha, agarradinha em mim.
Não tá frio, mas é o calor do amor,
dessa paixão que nos carrega a tanto tempo
e que hoje temos a chance de enfim
consumá-la!
Chega o dia...
que encerra de vez essa espera cruel, lancinante.
Mas, daqui para a frente será somente a espera,
até que ela simplesmente saia do banho,
nua em pelo,
e se atire sobre mim,
para me dar o amor
que nunca tive na vida.

(Carlos Almo - 04 de setembro de 2011)

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O amor!...

Por vezes não queremos amar alguem, mas a voz do coração vence a razão, não escolhemos quem amar, simplesmente acontece...''O amor é loucura e tentar fugir dele é impossivel.Esse momento mágico só acontece uma vez,ele vai além dos sonhos.O amor é vida, amar é viver e tentar não amar é perder a vida.Ele é tudo o que nós precisamos para viver e ser feliz.O amor é quando perdemos a noção do tempo, quando sentimos o nosso coração bater mais forte e quando os sentidos só querem a uma coisa!Se entregrar a esse sentimento que nos leva sem que possamos reagir...
 
Carlos Almo. Agosto/2011

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Saída!...

Existem certos momentos na vida em que algumas pessoas caem em um buraco vazio e escuro. Muitas delas ficam presas a vida toda e algumas outras, digamos que bem poucas, teêm a sorte de encontrar a saída sozinhas ou, como eu, teem a sorte de encontrar alguém.
Já estive neste buraco e sempre pensei que nunca mais iria sair de lá. Havia me conformado com a idéia de estar vazio, sem vida, sem amor, sem coragem, sem forças, sem confiança… Mas, um dia isso mudou. Tive a sorte de conhecer alguém que me trouxe a luz. Uma pessoa muito especial que me faz feliz todos os dias da minha vida, que me faz acordar tendo um sentido para continuar respirando. Uma pessoa que com um simples olhar, um simples sorriso me faz ser totalmente controlável por ela.
Assim como eu tive esta sorte, desejo que você também tenha. A melhor coisa que existe é você ter alguém que te ajude a enxergar a vida e a sentir o amor. Não queira ficar pra sempre no buraco, lá não existe felicidade. Para todos nós existe uma saída, é só ficarmos atento às coisas ao nosso redor.
Fique atento pois a luz pode se propagar em lugares improváveis.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

E agora?...

E agora me pergunto por que não lutar? Acredito que certas coisas não são pra ser mesmo. Por mais bonito que seja o por do sol ele sempre vai passar. Não podemos congelar aquilo que encanta os nossos olhos e satisfaz a nossa carência. Ainda assim acabo te amando da mesma maneira que sinto amor por Deus, apenas dentro do meu coração. Sem a presença física, mas o simples fato de pensar em você já me faz sentir alegria e posso relembrar o quanto foi doce sua presença em minha vida. Vou sempre te resgatar em minha memoria e pra te amar em meus sonhos.

Química!...

Na nossa química somos os únicos elementos, nada mais precisa para tornar sublime esse momento, coisas passageiras acontecem na vida, mas somente você sabe tornar algo comum na mais linda melodia.

Um jardim sem flores!...


Hoje o caminho está cinza.
As flores que nele semeei e nasceram, fenecem.
Cuidei com carinho, reguei, com elas falei, dei carinho.
Mas, elas fenecem.
Tento, 
corro,
me desesperava,
a tentar salvar minhas florzinhas,
mas dia a dia,
essas florzinhas,
como num castelo de cartas,
iam morrendo, uma a uma.
Mas sou insistente,
tenho fé.
Que este meu jardim, outrora florido,
verei de novo desabrochar.
Mas não posso cuidar dele sozinho,
advém daí a perda de suas cores,
por ter na maior parte do tempo,
dele cuidado mais só que com voce.
Sim, voce é peça importante nesse
processo.
AS flores sentem a sua falta!
Sim...!!! É isso!!!
Elas precisam de você, pois sentem sua falta!
Mas, voce, as desprezou, preferiu olhar para
outro caminho, um direito seu claro.
Mas as flores deste meu caminho,
precisam de sua atenção e amor.
Sem eles, provavelmente,
esse caminho perderá seu colorido,
e será apenas mais um solo sem vida.
com a cor cinza, do cimento,
da alma vazia.

(Carlos Almo - 23 de agosto de 2011)