sábado, 19 de março de 2011

Lição de vida!...

Quando tive vontade de chorar, aprendi, devo alegrar-me da vida maravilhosa que tenho;

Quando tive vontade de fugir dos meus problemas, aprendi, o melhor caminho a seguir é enfrentá-los e resolvê-los;

Quando tive vontade de maltratar a quem me decepcionou, aprendi, o remédio para cicatrizar as feridas do coração é o perdão;

Quando tive vontade de sonhar alto, aprendi, nem tudo o que desejamos poderá se transformar em realidade;

Quando tive vontade de trair aprendi, ainda não havia encontrado a minha cara metade;

Quando estive enfermo abracei-me a Deus e aprendi, devo dar maior valor à minha vida;

Quando estive à beira da morte aprendi, ela não é o fim, mas sim o começo de uma nova vida;

Quando estive envolvido em vícios aprendi, meu corpo deve ser templo do Espírito Santo e jamais morada de satanás;

Quando fui desprezado aprendi, devo ser solidário com aqueles que me rodeiam;

Quando fui elogiado aprendi, devo ser mais humildade e menos convencido;

Quando fui injuriado aprendi, se não tenho condições de falar bem das pessoas, melhor ficar calado;

Quando fui injustiçado aprendi, antes de condenar meu próximo, devo ter provas inequívocas de seu erro;

Quando amei e fui amado aprendi, devo exercitar o diálogo e perdão, ter confiança e aceitação. Ter fé inabalável na força irresistível que brota do mais sublime dos sentimentos...

Moacir Silva Papacosta
Publicado no Recanto das Letras em 13/11/2008
Código do texto: T1282186

4 comentários:

Anônimo disse...

Carmem, essa paisagem romântica, mesclando-se homem e natureza deu encanto ao poema. Parabéns pela criatividade. Abraços poéticos...

Blue disse...

É na dificuldade que a vida nos apresenta que muito aprendemos.

Beijo

Daniel Hiver disse...

Gostei de voltar aqui. Isso aqui é tão familiar!

Theo Ferraz disse...

" Muito profundo " !!

Postar um comentário