segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Por amar demais!...

Por amar demais
Perdi a noção do certo e do errado
Deixei meus sonhos guardados.
Fantasiei momentos que nem
Cheguei a viver...
Escrevi poemas que desejei
enredos do meu amor.
Mas esqueci como o amor deve ser.

Sem lágrimas, lamentos
Pesadelos... Solidão.
Esqueci que o amor deve dar paz
Ter gosto de beijo toda manhã
Ter corpo e desejo a qualquer hora
Deve ser ousado e apaixonado
Não deve ser poesia vã
Ele deve gritar... Mas apenas de prazer
E felicidade.

Deve inspirar poemas de verdades
Deve fazer chorar... De tanto fazer rir
Deve completar um ao outro
Sem jamais ferir
E de dois fazer um
Únicos,
Apenas únicos.

(Sirlei L. Passolongo)

2 comentários:

Isa disse...

Amar,dar e receber,é o supremo bem.
Saudades deste espaço que amo.
Beijo.
isa.

Blue disse...

Por amar demais,
choramos demais.
Bom mesmo seria,
ter um único amor.

Beijo

Postar um comentário